segunda-feira, novembro 13, 2006

S. MARTINHO

Wikipédia:

São Martinho de Tours era filho de um Tribunosoldado do exército romanano romano. Nasceu e cresceu na cidade de Sabaria, Panónia (actual Hungria), em 316, sob uma educação da religião dos seus antepassados, deuses mitológicos venerados no Império Romano, aos 10 anos de idade, entrou para o grupo dos catecúmenos (aqueles que estão se preparando para receber o batismo). Aos 15 anos de idade, e contra a própria vontade, teve de ingressar no exército romano e dirigir-se para a Gália (região na atual França). Aos 18 anos abandonou o exército pois o cristianismo não comportava mais suas funções militares. Foi batizado por Hilário, bispo da cidade de Poitiers.

Segundo a lenda, quando era ainda soldado, ocorreu o que tornou São Martinho de Tours conhecido em todo o mundo. Ao entrar pelo portal da cidade de Amiens, montado em seu cavalo, deparou-se com um pobre homem praticamente sem roupas (era um inverno especialmente rigoroso), e ao ver que ninguém o ajudava ao mendigo, mesmo pessoas com muito mais posses que ele, tentou ajudá-lo a se proteger do frio congelante, para isso cortou sua manta militar ao meio, seu único bem real naquele momento, e ofereceu o pedaço ao homem. Na mesma noite teve uma visão na qual vislumbrou a face de Cristo, que estava vestindo a manta dada ao mendigo, e assim São Martinho creu que aquele a quem ajudara fora ninguém menos que Jesus Cristo.

São Martinho tornou-se Bispo da cidade francesa de Tours em 371 por aclamação popular, pois pessoalmente prefereria ter recusado o cargo. Diz a lenda que S. Martinho se escondera durante a votação em uma baia de cavalos, mas uma horda de gansos acabou com seu esconderijo. É por causa dessa lenda que se tornou tradição o ganso como prato oficial da comemoração de S. Martinho. Ele era muito querido pela população e é dito ter sido operador de algumas maravilhas. Seu dia de comemoração é 11 de novembro, dia da festa em sua homenagem.

Em Portugal, festeja-se o Dia de S. Martinho com castanhas assadas e água-pé.
Na minha escola, o dia não passou despercebido. Com o assador montado no pátio, foram assadas castanhas e oferecidas em cones de papel de jornal. Cada pacote oferecido aos alunos continha um provérbio que tinha de ser mimado por quem o recebia.

2 comentários:

Anónimo disse...

E deixa-me adivinhar: foste tu que fizeste os provérbios? :)

BB

SS disse...

:):):)
Claro que não... coitadas das crianças, nunca conseguiriam adivinhar os meus provérbios...