sábado, setembro 09, 2006

TRADIÇÕES


Viver num bairro típico tem a sua piada mas em certas alturas pode-se transformar num martírio.
Confesso que admiro quem se esforça por manter as tradições e o povo animado mas também me incomoda querer dormir e não conseguir por ter várias colunas com som de baile, apontadas em direcção a todas as minhas janelas e, pior que a música é o recolher dos convivas a suas casas.
Tenho sobrevivido a todas as vésperas e dias de Santos Populares, às Marchas Populares, à fanfarra ao Domingo de manhã, à carrinha apetrechada de megafone com o hino do VFC nos dias de jogo, às carpideiras no "Enterro do Bacalhau" e agora hei-de sobreviver a mais uma semana de Festanima S. Sebastião, que conta com muita música (popular...).
Só me resta aproveitar o fantástico fogo-de-artifício, no último dia das festas, que por estar tão perto da janela ainda se torna mais impressionante.
Como comecei por dizer nem tudo é mau!

2 comentários:

CH disse...

E para quando esse fogo de artificio?!Não podemos perder...

SS disse...

dia 17, ultimo dia das festas.